Áreas em que se hajam potencial e/ou suspeita de contaminação do solo e águas subterrâneas, deverão ser investigadas e diagnosticadas de acordo com as seguintes etapas:

​​​

- Avaliação Ambiental Preliminar

- Identificar e caracterizar as atividades desenvolvidas e em desenvolvimento de uma área;
- Identificar áreas fontes, fontes primárias e secundárias  de contaminação de solo e água subterrânea;
- Constatar indícios, fatos, evidências e informações;
- Classificar ao final como área suspeita e/ou potencial de contaminação;
- Subsidiar técnicamente a etapa de investigação confirmatória;

- Definir o modelo conceitual com base nas informações.

- Investigação Confirmatória

Com a confirmação através da Avaliação Preliminar que a área tem potencial e/ou suspeita de contaminação, inicia-se a investigação Confirmatória, que tem por objetivo através de coleta de amostras de solo e de água subterrânea (poços de monitoramento) com as respectivas analises físico -químicas dos parâmetros de interesse em comparação aos valores orientadores, identificando se o valores obtidos estão acima ou não, e classificando a área como contaminada ou não.

Nesta etapa deverá seguir seguidas normas técnicas nacionais e internacionais, legislações e diretrizes dos órgãos ambientais para a execução de todo o projeto.

No caso de ser constatada a contaminação da área acima dos valores orientadores para solo e águas subterrâneas, deverá seguir a próxima etapa no processo investigativo, que no caso é a Investigação Detalhada, revisando e definindo o modelo conceitual desta etapa.

- Investigação Detalhada

Nesta etapa com base no modelo conceitual definido e revisado na investigação confirmatória, serão definidos novos pontos de coleta de solo e água subterrânea através da instalação de novos poços de monitoramento para a coleta de amostras destas matrizes, com base nos parâmetros já definidos nas etapas anteriores, com o objetivo de delimitar extensão das plumas de contaminação, centro de massa de contaminantes, o fluxo de massa na água subterrânea, a geologia, a hidrogeologia e dados físicos do subsolo.

Nesta etapa deverá seguir seguidas normas técnicas nacionais e internacionais, legislações e diretrizes dos órgãos ambientais para a execução de todo o projeto.

Para o correto detalhamento de informações nesta etapa, poderá ser aplicada a investigação de alta resolução, dependendo dos contaminantes estudados e das condições geotécnicas e geológicas da área, para ao final da subsídio as próximas etapas de avaliação de risco e remediação da área. Ao final desta etapa deverá ser revisado e definido o modelo conceitual da área em estudo.

- Investigação de Alta Resolução

A investigação em alta resolução utiliza-se de técnicas como o MIP - Membrane Interface Probe, LIF - Laser Indusced Fluorescence, CPT - Cone Penetration Test, HPT - Hydraulic Profile Tool, XRF - X Ray Fluorescence e amostragens discretas de água subterrânea, e tem como objetivo obter informações em tempo real no campo para a correta tomada de decisão, objetivando obter informações de centro de massa de contaminantes, locais específicos para coleta de solo e instalação de poços de monitoramento e definir o projeto conceitual de remediação.

- Avaliação de Risco

O objetivo da avaliação de risco toxicológica é definir a existência de risco à saúde humana e Ecológico, em função de cenários de exposição da população e áreas verdes aos contaminantes presentes na área contaminada. É através desta análise que que são definidas as medidas de intervenção necessárias, estabelecendo metas de remediação, visando a reabilitação da área para o uso proposto ou declarado.

Nesta etapa serão definidos os cenários atuais e futuros de potencial de exposição aos eventuais receptores, bem como suas as rotas de exposição. Com base nesta avaliação são definidas as medidas de gerenciamento, determinando os riscos e as restrições da área, com o mapa do risco, indicando e delimitando os locais aonde encontra-se acima do nível tolerável.

- Remediação

Com execução bem feita da investigação detalhada e avaliação será definido o processo de remediação da área, com a definição de técnicas e tecnologias eficientes em projeto executivo detalhado, atendendo normas técnicas nacionais e internacionais, a legislação e que seja economicamente viável e se possível aplique conceitos de sustentabilidade ao mesmo, principalmente no que diz à respeito da comunidade diretamente envolvida, se for o caso. Com o sucesso do projeto de remediação e o alcance das metas de remediação, será executado o monitoramento para encerramento, onde serão realizadas campanhas de monitoramento de análises químicas para a constatação dos níveis de concentração estejam abaixo das metas, ai então o processo poderá ser dado como encerrado.

- Segunda opinião em projetos de investigação e remediação

 

Muitos empresários contratam empresas de consultoria para a investigação e remediação de áreas contaminadas, mas os mesmos legitimamente não tem conhecimento técnico sobre o assunto e não sabem se efetivamente os recursos financeiros estão sendo empregados de forma correta a atender tecnicamente as legislações, normas técnicas e os órgãos ambientais, desta forma, o trabalho de segunda opinião visa orientar o empresário quanto ao direcionamento técnico executado e se os recursos financeiros estão direcionados de forma adequada, uma vez que todo o processo de investigação e remediação envolvem recurso financeiro significativo.

                             Endereço:                                                                          Ligue:                                                       Contato:
              Estrada da Roncaglia, 1090 - Valinhos/SP                               (19) 3025-4514                                 epga.ambiental@gmail.com
                                                                                                                        (19) 99934-3535